quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

LEMONed Shop: uma loja em Harajuku para os fãs de J-Rock

Continuando o relato sobre o passeio em Harajuku, neste post irei comentar sobre uma loja específica que visitamos na Takeshita Dori: A LEMONed Shop, loja da grife criada pelo músico japonês hide (o nome é estilizado com h minúsculo mesmo). A visita a essa loja deu início a uma série de eventos relacionados ao rock japonês (rotulado de forma genérica no ocidente como “J-Rock”) no roteiro da viagem, mas, antes do relato, vamos a um pouco de história:

Sou fã de J-Rock desde meus anos de ensino médio – ano 2000 para ser mais exato -, quando um amigo nissei me apresentou alguns CDs de bandas como L’Arc~en~Ciel, GLAY e X Japan. Desde então foi uma descoberta atrás da outra, motivado pelas sonoridades diferentes, pela qualidade das músicas e, em alguns casos, pelo visual inusitado dos artistas. Logo fiquei fã de um artista que reunia todos esses pontos: hide - guitarrista, e posteriormente cantor, que fez fama por lá na década de 90 e, mesmo quase 20 anos após sua repentina morte, ainda hoje tem muitos fãs espalhados pelo mundo, graças ao poder da Internet.

Hideto Matsumoto, ou simplesmente "hide"


Quem foi hide?

hide fez fama inicialmente como guitarrista do X Japan, uma das bandas pioneiras do estilo visual kei, que é descrito por muitos como uma versão japonesa do glam metal dos anos 80. As bandas desse estilo misturavam rock pesado e dançante com um visual extravagante, trazendo muita influência do teatro kabuki, em que homens com maquiagem representavam também os papéis femininos. Apesar de o X Japan ser liderado pelo baterista e pianista Yoshiki, que escrevia praticamente 99% das músicas, hide se destacava por contribuir sempre com ideias de arranjos, tendo escrito também algumas canções impactantes para o repertório da banda, como Scars, Celebration, Joker e Miscast.


Seu cabelo cor-de-rosa e extravagante lhe rendeu o apelido “Pink Spider”, que acabou se tornando o título de uma das músicas mais conhecidas de sua carreira solo (vídeo abaixo), onde cantava e escrevia todas as músicas, além de gravar as guitarras e linhas de baixo da maioria. Essa carreira solo teve início em 1993, após alguns anos amadurecendo como artista dentro do X Japan, porém trazendo um som mais moderno e experimental, resultando no estilo Psyborg Rock, como foi descrito na época.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Harajuku: onde a regra é ser diferente

“Ichi ni san ju... All the way from Harajuku”, assim diz a música Space Monkey Punks from Japan, da banda Zilch (um dos projetos do lendário guitarrista japonês hide, do qual vamos falar um pouco no próximo post). O título da música relacionado a Harajuku não é à toa, pois esta região de Tokyo é O LUGAR para ver pessoas com visuais inusitados e espalhafatosos, como cosplayers, lolitas, góticos, punks e adeptos do visual kei. Inclusive há uma loja da prória grife fundada pelo hide (também assunto do próximo post). Deixo o link da música a seguir, como trilha sonora para esta leitura.


Muitos dos representantes dessas tribos urbanas se reúnem no Yoyogi e depois vão dar uma volta na Takeshita Dori – rua localizada bem em frente à estação Harajuku de metrô, e que reúne uma penca de lojinhas e estandes com os mais diversos produtos, incluindo roupas, acessórios e objetos de decoração.